Novo Google Images

Mudança no Google Images | O que podemos aprender

Esta semana o Google mudou novamente a interface do Google Images. Na minha opinião a nova Google Images ficou ótima para usuários. Porém é uma mudança radical que vai impactar em muitos negócios. E isto me fez pensar numa velha estratégia que precisamos deixar viva também no mundo digital. 

Quando as pessoas acessam o Google Images elas procuram imagens, então o Google está muito certo em facilitar a visualização das imagens. O que menos queremos é perder tempo.

Há pouco tempo o Google já havia feito uma mudança colocando mais fotos por página. Isso já havia melhorado a navegação. Agora publicou uma nova interface mais radical. Onde você clica na imagem no resultado da busca e ela abre maior na sua própria tela. Ótimo pois não precisamos mais ir até o site para salvar a imagem.

Ótimo para o consumidor de conteúdo. Péssimo para o dono do site que perderá visitas. Pior ainda para os sites que tem o Google Images como principal fonte de acesso.  O pessoal do Conversion está falando em até 80% de queda nos acessos oriundos do Images.

Novo Google Images
Novo Google Images

Em um dos meus blogs, onde os acessos pelo images são eram representativos, as visitas via Google Imagens caíram pela metade nesta semana. Considerando o percentual de visitas da fonte, a queda foi de 60% em comparação com a semana anterior. Como publisher vou ter que correr mais para compensar o prejuízo.

Veja como ver os acessos via Google Imagens e saber quanto seu site perdeu com elas. 

O que devemos aprender com a mudança do Google Images

No mercado financeiro há uma grande dica que ensina o investidor a variar sua carteira. Então, recomenda-se ter parte do investimento em renda fixa e parte em renda variável. No mercado de ações, investir em segmentos diferentes. Desta forma se um segmento vai mal e te faz perder dinheiro, o outro pode ir bem.

Podemos prestar atenção nesta dica e usá-la em nossa estratégia online. Precisamos cuidar para não ficarmos escravos de uma fonte de tráfego específica, para não quebrarmos quando mudanças radicais acontecerem.

Exemplo, um site cuja principal fonte de conversão seja o Google Images poderá perder 80% da receita com a mudança desta semana. Um site com 50% de renda oriunda dos resultados orgânicos pode perder muito dinheiro em uma mudança no algoritmo do Google.

Não adianta sentar e chorar
Não adianta sentar e chorar

Portanto precisamos estar atentos para equilibrar os acessos ao nosso site. Se você tem 80% de acessos orgânicos, que tal fazer uma reserva financeira para uma campanha de Adwords caso aconteça uma queda na orgânica.

Se seus acessos são 60% via Facebook, que tal investir mais em SEO?

Se você tem algum site que leve grande número de acessos ao seu, avalie e veja se não há outros sites similares que possam colaborar em acessos. Neste caso, você se prepara para um possível fim de parceria (bate na madeira) e aumenta os acessos com mais parceiros.

Se você não tem uma marca forte com maioria de acessos diretos, é bom criar planos de contingência para caso alguma dessas fontes de visitas te passe uma “rasteira”, como aconteceu com o Google Images nesta semana. Assim, quando o desastre acontecer, você não precisará se juntar às pessoas que sentam  na calçada para chorar. Vai poder trabalhar ativamente na sua estratégia de contingência. O que é bem melhor!

 

 

 

Um comentário sobre “Mudança no Google Images | O que podemos aprender

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *